Vida saudável

Ter uma vida saudável vai muito além de evitar doenças ao longo do tempo. Manter corpo e mente equilibrados é essencial para uma longevidade com qualidade.

Ser saudável vai muito além de não estar doente. Uma pesquisa do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (CELAFISCS) mostrou que, dentre os fatores de risco à saúde, 51% estão relacionados a hábitos de vida, 20% à hereditariedade, 19% ao ambiente e apenas 10% estão ligados a doenças.

Diversos fatores influenciam a nossa saúde: o convívio familiar, o relacionamento no trabalho, o ambiente, o estado emocional e o espiritual e ainda as atitudes do dia a dia. A qualidade de vida só é conquistada quando alcançamos o equilíbrio entre eles.

 

 INIMIGOS DA SAÚDE

O sedentarismo é considerado o “mal do século”: segundo o IBGE, ele atinge 80% da população brasileira e está relacionado a uma série de doenças. O aumento da pressão arterial e do colesterol, problemas cardiovasculares, diabetes, obesidade e problemas articulares estão entre suas consequências. A boa notícia é que é simples abandonar a vida sedentária: bastam 30 minutos diários de atividade física.

Relacionada ao sedentarismo, a obesidade também traz sérios riscos à saúde, como diabetes, doenças cardiovasculares, osteoarticulares, respiratórias e digestivas. Isso tudo sem contar os problemas psíquicos, como perda de autoestima, e sociais, como discriminação. Alimentar-se de forma saudável e praticar atividades físicas é essencial para prevenir, enquanto o tratamento envolve mudança no estilo de vida e, em alguns casos, medicamentos e até cirurgia.

A hipertensão é ter a pressão arterial, sistematicamente, igual ou maior que 14 por 9. É a principal causa de morte no mundo, podendo ocasionar infarto, AVC e outras doenças. Fazer exercícios, manter o peso e adotar uma alimentação saudável são essenciais para a prevenção. Já os hipertensos devem seguir as orientações médicas e jamais abandonar o tratamento, o qual é para a vida toda.

Vícios como o tabagismo e o alcoolismo também prejudicam a qualidade de vida. Segundo a OMS, 3 milhões de mortes ao ano são provocadas pelo tabaco e 750 mil pelo álcool. O cigarro está relacionado a mais de 40 doenças, principalmente às cardíacas, respiratórias e ao câncer. O alcoolismo, além de prejudicar o organismo, está associado a acidentes de transito e atos de violência.

CORPO E MENTE EM EQUILÍBRIO

De nada adianta não fumar, fazer exercícios, evitar bebida alcoólica e comer bem se a mente não está em sintonia com o corpo. A vida corrida que levamos no dia a dia gera estresse, nervosismo e ansiedade. Muitas pessoas acabam desenvolvendo comportamentos compulsivos, como malhar incessantemente ou comprar sem limites.

Contudo, é preciso alinhar corpo e mente para alcançar longevidade. Intercalar momentos de produtividade com períodos de descanso e lazer.

Alimente a mente com leituras e atividades que gerem conhecimento. A mudança de hábitos é um exercício diário, que requer paciência e persistência, mas que traz resultados compensadores.

 

Fonte: Jornal Amanhã, Edição 52, Novembro-Dezembro 2014; Publicação da Volkswagen Previdência Privada

 

 





© 2014 - Sport Story. Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento:

Redes Sociais